quarta-feira, 13 de maio de 2009

O Culto é Meu

“Por meio de Jesus, pois, ofereçamos a Deus, sempre, sacrifício de louvor, que é o fruto de lábios que confessam o seu nome”. Hebreus 13:15.


“O culto foi bom?” Essa pergunta sempre será feita ou por um irmão que faltou ou por alguém que quer ouvir uma resposta negativa. Precisamos, antes de responder, perguntar: o culto de quem? Porque antes do culto ser da igreja, ele é meu. A soma do meu culto com o culto dos irmãos constituirá o culto da igreja. Ou será que estamos indo à igreja para entreter-nos, passar o tempo, ver “atrações”, assistir culto alheio...
Deus nos convida a cultuá-lo, por isso saímos de casa e vamos à igreja. E de que maneira poderei prestar a Deus um bom culto? Em primeiro lugar é necessário que eu já o tenha recebido em minha vida como meu Salvador – aquele que morreu pelos meus pecados, e meu Senhor – aquele que, a partir de então, tornou-se dono da minha vida. Em segundo lugar o culto pressupõe louvor, exaltação, glorificação, isto significa que eu preciso bendizer, ou seja, falar bem de Deus e das suas obras e é através dos cânticos e das orações que fazemos isso num culto. Nessa hora não importa o instrumento musical ou a voz bonita, pois é o meu culto, é a minha expressão de louvor que conta para Deus. Porque eu poderia estar em muitos outros lugares, fazendo muitas outras coisas, mas optei estar na igreja para oferecer a Deus um culto em demonstração da minha gratidão. Porque, sendo eu o maior dos pecadores, Ele me amou de tal maneira, que deu seu único filho para realizar a minha salvação.
No meu culto, na igreja, tenho também a oportunidade de ouvir a Palavra de Deus, que deverá alimentar a minha fé, a minha esperança, o meu temor. Que também me fará conhecer mais o Senhor e me tornará mais obediente a sua Palavra. A Palavra de Deus trará alegria, paz, ânimo ao meu coração e voltarei para casa radiante porque prestei um bom culto ao Senhor e Ele me alimentou o espírito.
Você vai à igreja para prestar um culto ao Senhor e ouvir Sua Palavra? Se a resposta for sim, louve ao Senhor, porque “o Senhor é misericordioso e compassivo; longânimo e bastante benigno. Não repreende perpetuamente, nem conserva para sempre a sua ira. Não nos trata segundo os nossos pecados, nem nos retribui consoante as nossas iniqüidades”. (Salmo 103:8-10).

Um comentário:

bahiacontece disse...

Parabéns parceiro.
João Paulo parafraseando Jesus, disse: avançai para aguas mais profundas. Dizendo-nos para nós CRISTÃOS, buscarmos novas formas de evangelização.
Neste sentido, parabenizo vc pelo seu blog.

Grande abraço.